Avaliação e Controle de Marcapasso
O avanço do conhecimento na área de estimulação cardíaca artificial, nas últimas quatro décadas, mudou de maneira significativa toda a abordagem no processo de indicação, implante e monitoramento de pacientes que necessitam ou são portadores de marcapasso.

De aparelhos volumosos, de implante epicárdico, que competiam perigosamente com o ritmo cardíaco do paciente, passamos a diminutos geradores computadorizados e programáveis, de implante por via venosa, dispondo de inúmeros recursos para permitir uma estimulação fisiológica personalizada. Assim, além de recurso para reverter situações de risco de morte eminente, o marcapasso assume papel de destaque na promoção de melhora da qualidade de vida de seus portadores.